Você sonha com uma linda parede de tijolos, mas não quer quebradeira em casa? Ou pior, tem medo do que vai encontrar sob o revestimento? Ou pior, sua casa é alugada? Ou pior, mora com os pais e eles deserdam você se inventar moda? Bom, se um desses problemas for o seu, aqui vão 6 maneiras diferentes de fazer parede de tijolo aparente fake em casa! E o melhor: todas DIY. Vocês sabem que somos apaixonados por “faça você mesmo”. Aqui mostramos 8 móveis e objetos de decoração DIY para fazer gastando pouco.  😉

Ah, só um adendo: 5 das 6 técnicas que colocamos aqui só ficarão realmente boas se você pintar tudo de branco no final, ok? Caso queira tijolos com cor de tijolo mesmo, recomendo pular logo para o último item.

6 maneiras diferentes de fazer parede de tijolo aparente “fake” em casa

1) Tijolinhos de EVA

Vou começar com a opção mais barata, mas também a que eu menos gosto. De todos os materiais que veremos aqui, o EVA é, sem dúvida, o mais fácil de pagar e de lidar. Você só precisa de EVA, tesoura comum e uma cola branca.

O problema? Bom, particularmente não gosto do resultado. É o método com o resultado mais fake e qualquer pessoa (míope, sem óculos, olhando de longe bem rapidamente) consegue suspeitar que não é tijolo.

PORÉM, mesmo assim fica mais legal do que uma parede normal pintada de branco, né? Olha aqui como faz:

2) Isopor recortado

A ~onda~ do momento são os tijolinhos de isopor, primeiramente (fora Temer) porque é um material MUITO fácil de encontrar e manipular. Isopor se acha em qualquer papelaria, tem um custo até que acessível, pode ser cortado com estilete e ainda tem algumas “imperfeições” na superfície, que imitam tijolos muito bem.

O mais caro desse processo todo é a cola de isopor mesmo, porque NÃO ADIANTA GENTE: cola normal não vai colar. Tem que ser de isopor.

O legal desta técnica é que você pode recortar, furar ou “quebrar” o cantos dos tijolos fake quanto quiser, pra deixar o resultado um pouco mais verissímil. Vai da sua criatividade mesmo.

Nesse vídeo, foi colado fita crepe por trás de todos os tijolinhos, mas não sei se gosto da ideia porque a) vai fita crepe pra caramba b) dependendo da umidade (do ar, da sua cidade, do clima) a fita pode descolar com o tempo. Você decide!

3) Isopor em placas removíveis

Não gosto do resultado desta técnica, mas decidi colocar aqui por um único motivo: depois, dá pra tirar tudo sem danificar nadinha da parede. Nas técnicas anteriores você também pode, mas cada peça leva uma quantidade significativa de cola e remover um por um pode dar um trabalhão. Aqui, você “esculpe” os tijolos numa placa de isopor inteiriça e, depois, é só prender na parede.

O grande problema é que dificilmente você conseguirá disfarçar a emenda das placas, mas gosto é gosto, né? Veja aqui como faz:

PS: como sou de humanas, calcular a posição dos tijolinhos pra conectar as placas sem problemas parece ser a parte mais complicada do processo. Melhor chamar aquele amigo de exatas pra ajudar.

4) Papelão

Se você já tinha pensado em aplicar papel de parede de tijolinhos, mas desistiu da ideia por motivo$ maiore$, esta ideia pode ser a solução da sua vida.

O papelão é mais ou menos como o EVA, de baixo custo e fácil de manipular, com a diferença de que dá uma textura mais legal pra parede, porque você pode recortar, furar, amassar, enfim, pra que a superfície não fique tão lisa. E o melhor: se você sair caçando pelos supermercados e lixeiras da cidade, não vai gastar um centavo!

Só seria legal se você complementasse os cantos dos tijolinhos com um pouco de argama$$a, principalmente pra disfarçar a parte de dentro do papelão, que tem aquelas ondulações bem características. Assim o resultado ficará beeeem melhor.

5) Argamassa ou massa corrida

O resultado dessa técnica fica um pouco mais refinado, porque é feita com massa de verdade, ou seja, sua parede ficará bem firme. Você poderá pregar, furar, furar de novo, tampar o furo de novo, tudo que quiser.

Ela parece ser mais complicada de fazer porque a maior parte das pessoas se assustam quando veem massa, argamassa, ferramentas de pedreiro etc., mas garanto que não é um bicho de sete cabeças.

Se pensar no tempo que você gastará recortando 587 tijolos iguais de isopor/papelão/EVA, marcar os vãos com fita crepe e tacar massa corrida por cima de tudo até que não parece uma má ideia, principalmente se focar no resultado.

Ao invés de delimitar as linhas com fita crepe, você pode fazer com um stencil, mas acredito fortemente que o nível de dificuldade aumenta. Clique aqui para ver um tutorial com stencil e decidir o que é melhor.

Só lembrando: para um resultado realmente legal em todos os métodos anteriores, você precisará pintar tudo de branco (ou a cor que escolher) no fim, ok? A tinta unifica tudo, reduz o contraste e disfarça todas as imperfeições.

6) Grafiato + gesso + argamassa

Essa, pra mim, é a técnica mais legal e ainda possibilita recriar a cor de tijolos de verdade. O resultado é bem realista, semelhante a como ficaria se você gastasse R$ 1.500 em revestimento de tijolinho à vista na Leroy Merlin. Sinceramente, me apaixonei pelo visual!

Porém, quanto melhor o resultado, maior o desafio, então é claro que o melhor método é também o mais trabalhoso. Uma pessoa com 0 (zero) habilidade e 0 (zero) amigos com habilidade precisaria contratar um pedreiro. Mas quer saber? Não fique achando que precisa de MUITA habilidade, porque tudo pode ser compensado com força de vontade.

Se tiver muitos amigos para ajudar e terminar mais rápido, melhor ainda!

A imagem do Pinterest resume bem o passo a passo, mas, no link da imagem você encontra um tutorial completo.

Grafiato + gesso + argamassa

Bom, essas foram as melhores (ou mais baratas) técnicas que encontrei nessa internet. Gostou de alguma? Já fez alguma? Vai tentar alguma? Conhece mais alguma que deu certo? Conta tudo pra gente nos comentários!